Instagram Youtube
Lotse
Ceramic Power Metal Horse

ARMAGEDDON 2021 | 5ª EDIÇÃO

Data: 17/07/2021.

Local: Speedway Park - Balneário Camboriú - SC - 201 Metros.

Armageddon: glória eterna ao vencedor!


Texto: Rodrigo Vieira @Autodynamics

Fotos: Edmar Salguero Junior (@EdmarAutodynamics) e Thabita Viana (@ThabitaAutodynamics)


OBSERVAÇÃO: GALERIAS DE IMAGENS NO FINAL DESTA PÁGINA


Essa coisa toda só começou porque algum dia alguém parou um carro do lado de outro carro e resolveram apostar uma corrida. E quem chegou na frente, venceu!

O Armageddon resgata a essência da arrancada, isto é, a rivalidade. E, para isso, a equipe Autodynamics, composta pelos fotógrafos Edmar Salguero Junior, Thabita Viana e Rodrigo Vieira seguiram para Santa Catarina com a missão de trazer todas as emoções. 

No dia 16 e 17 de Julho de 2021, aconteceu a 5ª edição do evento, o desafio entre listas do Brasil. Listas de áreas de diversas partes do Brasil se encontram para se enfrentarem diretamente. 

A competição aconteceu na pista de arrancada Speedway Music Park, local situado na cidade de Balneário Camboriú (SC). Uma edição que confirma o sucesso do “festival”, depois do êxito alcançado nas edições anteriores. A última edição aconteceu em 2020 no Autódromo de Campo Grande (MS). 

Depois da grande repercussão, a expectativa para a primeira edição de 2021 foi imensa. Cada área preparou seus competidores e é importante frizar que não é possível participar do Armageddon sem participar de uma lista. 

Cada lista tem o seu administrador e todos trabalham juntos no Armageddon em prol do evento. Esta edição aconteceu no local onde acontece a Lista Área 47. 

A edição catarinense contou com grande sucesso na transmissão ao vivo. Mais de 32 mil pessoas estavam assistindo simultaneamente e isso tem uma explicação: o formato favorece o entendimento para qualquer tipo de público, especialista ou não, pois todas as largadas são eliminatórias e só avança na chave se vencer. Ou seja, perdeu está fora. Com isso a emoção é garantida e cada puxada é uma final.

Sorteio

São 128 carros que por meio de sorteio se enfrentam em puxadas eliminatórias. Perdeu, tchau – sem choro, nem vela. O piloto só arranca sozinho se for uma puxada WO (coisa muito rara) e este um dos grandes atrativos da coisa: saber que quem está ali tem a obrigação de andar na frente do outro. Caso contrário, acabou. O WO acontece caso o competidor tenha algum problema.

Nesta edição, os organizadores trouxeram diversos locutores que fizeram parte da história da arrancada brasileira para narração na pista e na transmissão online: Pepe Locutor, Neno, Jackson, Diego e Gefferson Kern revezaram os microfones e levaram todas as emoções para quem estava em casa e quem estava no complexo situado na bela Balneário Camboriú (SC). 

Autodynamics esteve no local pela primeira vez e foi extremamente bem recebida.

Sem Cola 

A prova é “No Prep”, isto é, não tem tratamento de pista (cola) e nem aplicação de borracha. Este fato também passa a ser uma emoção a parte, pois cada pista tem a sua condição. Isso significa que um carro que traciona muito nesta pista, poderá não tracionar em outra. 

Como é uma pista que recebe constantemente eventos, ela estava bastante emborrachada. Esta borracha foi parcialmente retirada durante a semana. Na sexta feira, os treinos livres mostraram que a disputa iria ser grande. Os treinos livres foram interrompidos por segurança, pois uma chuva leve caia na reta. A segurança do Armageddon é primordial não somente no quesito pista, mas também na vistoria do carro. No sábado, o tempo esteve melhor e favoreceu as largadas. 

A imprevisibilidade do Armageddon é um dos atrativos. O campeão da edição de Campo Grande, Cadu Moreira do Chevette Godzilla (Lista Área 43), perdeu logo depois da queima de largada. Ficou ao lado do Gol de Wallace Silva da Estinsul (Lista Área 51). 

Espetáculos de superação aconteceram, como o Opala King Kong do “Mano”, Lista Área 47. Depois de uma quebra de motor durante a semana, a equipe construiu um novo motor às pressas e o carro estava na pista. Chegou a bater o carro e um verdadeiro mutirão trouxe o carro para pista novamente. 

Tensão Pura

Dentro do evento cada puxada é pura tensão e os participantes e membros de cada área comemoram como uma grande final junto do administrador de lista. Um exemplo foi o Fusca do piloto Darsuel Silvestre, carro que é o cabeça da lista área 11 de São Paulo. Atravessando para todos os lados, o piloto avançou nas chaves. 

O Armageddon é implacável: a rivalidade entre a Lista Área 43 e Área 45 está imensa. Na edição anterior do evento, o piloto Fabio Frosa (Área 45), perdeu do piloto Chavinsky, equipe Teruo Motorsports (Área 43). E não é que o destino foi implacável e novamente eles se encontraram na reta. Desta vez deu Fabio Frosa da equipe Stumpf. Com certeza estes dois deverão se enfrentar novamente, pois está 1 x 1. 

Nesta edição os motores V8 falaram alto e mostraram desde o começo que iriam dar trabalho. Competidores de peso começaram a avançar nas categorias e muitos apostavam na presença do Dodge de Mario Antunes na final. O carro utiliza um motor V8 Chevrolet importado preparado pela Shafiroff, um big block 540” nitro para ninguém colocar defeito. Apesar de ser preparado em Minas Gerais, o piloto representa a lista Área 17 do interior de São Paulo. 

O piloto mostrou pilotagem exemplar, mas foi eliminado pelo seu companheiro de equipe, Mairon Cesar com o Camaro small block com blower também pela equipe Gêmeos Racing de Uberlândia (MG). Mairon avançou rapidamente nas chaves com pilotagem certeira e um carro extremamente equilibrado. 

Mas a Lista 043, dona de 4 vitórias em 5 edições do Armageddon mostrou que não é a toa ter tantos títulos. Josemar Hudema veio eliminando um a um a bordo do Opala Big Block V8 Nitro, carro extremamente constante. O mesmo afirmou que, dependendo das condições que a pista apresentava, aumentava ou diminuiu a quantidade de óxido injetado. 

A disputa pelo terceiro lugar aconteceu entre Fabio Frosa, Lista Área 45 e uma área estreante no Armageddon: O Guilherme da Lista Área 42. A lista trouxe somente dois carros para a batalha. Frosa queimou a largada e deixou o caminho livre para Guilherme se consagrar o terceiro lugar da maior competição de listas do Brasil. O piloto competiu com um Gol 4 x 4 (tração nas quatro rodas). 

V8 NA CABEÇA


Foi chegada a hora da batalha final. Um verdadeiro ringue embalado por adrenalina, cheiro de metanol no Camaro small block blower de Mairon Cesar e cheiro de gasolina no Opala aspirado big block de Josemar Hudema: guerra declarada. 

Mairon alinhou com limpadas de giro para fazer os olhos encherem de água de emoção e só quem realmente gosta de motores, rivalidade e arrancada pode entender isso. Hudema alinhou com uma purgada de nitro imensa, deixando o sistema totalmente limpo e com a pressão de óxido pronta para injetar. 

Hudema largou melhor e manteve assim! Mairon mostrava que poderia alcançar caso tivesse mais uns 50 metros, mas era tarde demais: Josemar Hudema, Lista Área 43, equipe Teruo Motorsports, sagrou-se o grande campeão da batalha para o delírio do pessoal da Área 43, lista que acontece na cidade de Londrina. 

Saíram comemorando pela reta, com direito ao administrador da lista, Cadu Moreira (Chevette Godzilla), levando a bandeira. O momento foi épico e emocionante. Hudema levou R$ 40.000 de prêmio, Mairon levou R$ 7.000 e Guilherme levou R$ 3.000 totalizando R$ 50.000 reais. 

Sem sombra de dúvidas o Armageddon chegou para ficar no mundo da arrancada brasileira. Sem categoria, sem divulgação de tempos e uma coisa muito simples: é pega! E vence, quem passa na frente. 

Parabéns Hudema! Parabéns Lista Área 43 pelo tetra campeonato e pelo bicampeonato do Hudema!




A cobertura do 5º Armageddon é um oferecimento de:

(Em Ordem Alfabética)

--

CERAMIC POWER www.ceramicpower.com.br

FT EDUCATION www.fteducation.com.br

FUELTECH www.fueltech.com.br

MAGMAPRO www.metalhorse.com.br

METALHORSE www.metalhorse.com.br

LOTSE VOLANTES www.lotse.com.br

RACER X SHOP www.racerxshop.com.br




« Voltar